Doenças
Copyright SPDV

A acne


O que é a Acne?

A Acne é uma doença das unidades pilossebáceas, observada predominantemente em jovens e localizada quase sempre na face e tronco.

As unidades pilossebáceas são constituídas pelo folículo piloso, invaginação do revestimento superficial da pele onde se forma o pêlo, e por uma glândula sebácea associada que lança a secreção no interior do folículo, através do qual atinge a superfície cutânea. São mais numerosas no couro cabeludo, face, pescoço e parte superior do tronco mas, enquanto no couro cabeludo o componente piloso é dominante, nas outras regiões, localizações frequentes da acne, predomina o elemento sebáceo.

Como surge?

As lesões observadas na acne são comedões abertos e fechados, pápulas, pústulas e, menos frequentemente, nódulos inflamatórios, cistos e cicatrizes.
A partir da puberdade, o aumento da secreção de hormonas sexuais masculinas, característico dessa idade em ambos os sexos, ocasiona nalguns jovens resposta anormal do folículo pilossebáceo, que se traduz por excreção de sebo mais abundante e modificação das características do revestimento dos folículos, o que dificulta a drenagem do sebo. Em consequência disso, formam-se os comedões abertos e fechados.
O comedão aberto constitui o conhecido "ponto negro", que corresponde ao orifício dum folículo pilossebáceo aberto mas obstruído por rolhão de sebo. O comedão fechado, ou "ponto branco", resulta da retenção de sebo num folículo em que o orifício não é visível a olho nu e manifesta-se por pequena elevação arredondada, do tamanho aproximado de cabeça de alfinete e cor esbranquiçada.
A formação de comedões, e a consequente estase na drenagem sebácea, acompanha-se de colonização dos folículos por bactérias e leveduras. Um desses agentes microbianos, o Propionibacterium acnes, parece ter papel importante na evolução subsequente da doença. A inflamação, que leva ao aparecimento das pápulas e pústulas, é desencadeada e mantida por substâncias chamadas mediadores da inflamação, produzidas em grande parte por acção aquela bactéria.
As pápulas, popularmente designadas por "borbulhas", com aspecto de pequenas saliências vermelhas e arredondadas, têm dimensões próximas dum grão de arroz. As pústulas são também lesões salientes e volume semelhante, mas contendo pus.
Os nódulos inflamatórios são maiores, nalguns casos com mais de l centímetro de diâmetro, têm cor vermelha e são frequentemente dolorosos. Resultam de processo inflamatório mais intenso, com maior extensão. Os cistos, também volumosos e arredondados, com ou sem sinais inflamatórios, têm conteúdo viscoso, cremoso e amarelado.
As lesões referidas localizam-se predominantemente na face e parte superior do tronco. O aspecto clínico da acne depende do número de lesões e da importância relativa de cada tipo. Existem formas de acne comedónico, pápulopustuloso e nodulocístico. Raramente, observa-se formação de colecções de pus (abcessos), que podem fistulizar e originar cicatrizes, por vezes em localizações pouco habituais, como acontece na acne conglobata

Quando ocorre?

A acne inicia-se na puberdade, raramente antes, e atinge o máximo de prevalência aos 14 anos no sexo feminino e aos 16 no masculino. A partir dessas idades a frequência diminui progressivamente e desaparece, em regra, antes dos 25 anos. Persiste em cerca de 5% das mulheres e 3% dos homens, por vezes até aos 60 anos.
Para além da idade, a prevalência é influenciada por factores hereditários e raciais: é mais frequente nalgumas famílias, observa-se mais na raça branca que na negra e é raríssima nos esquimós e índios americanos.
Parece ser menos frequente em países com radiação solar de maior intensidade, sendo controverso o papel da dieta no seu aparecimento. Embora se atribuam agravamentos da doença a certos alimentos, como o chocolate, não há prova científica de tal facto.


Doenças
Conselhos de Saúde
Solários: o que são e quais são os riscos?
Verrugas
Pé de Atleta
O Cancro de Pele
Micoses
Lupus Eritematoso
Eczema
Doenças Sexualmente transmissíveis
Cosméticos
Cirurgia Dermatológica
A acne